ABOOH

Notícias

A inovação e criatividade transformando o OOH em entretenimento e conteúdo

Você saiu na rua ontem? Provavelmente sim, afinal, 95% das pessoas de centros urbanos respondem positivamente a essa pergunta, o que torna a cidade uma enorme área de oportunidade para conversas entre anunciantes e marcas de maneira orgânica, sem interrupções e com a possibilidade de proporcionar entretenimento, informação e serviços. Nos últimos anos, esse cenário otimista vem ganhando elementos extras encabeçados, principalmente, pela digitalização do OOH. O movimento permitiu que essa mídia mergulhasse na inovação, abrindo as portas para criatividade por meio do desenvolvimento de conteúdos engajadores, com interação e integração às redes sociais, aos aplicativos e ao mobile.

“Cada vez mais vemos que o uso de peças diferenciadas tem dado notoriedade às campanhas das marcas. Cannes tem sido uma excelente vitrine para mostrar as inovações e o potencial do OOH, com novas tecnologias, como sensores e leitores de movimento, ações com telas interativas, realidade aumentada, projeções e até cenografias dignas de filmes”, comenta a diretora de marketing e inovação da JCDecaux Brasil, Andrea Salinas.

Um dos cases citados por ela envolve a campanha da Grey Brasil para a Volvo, que recebeu leão de bronze na categoria outdoor, no último Festival de Cannes. Chamada de “Live reviews”, a ação de lançamento do Volvo XC60 captou reações espontâneas de motoristas durante test-drives e as transformou, em tempo real, em milhares de peças de mídia exterior, internet e redes sociais.

Uma outra inciativa, a “Rota de emergência”, uniu três tendências desse segmento: inovação, integração mobile e comunicação de causas. Um aplicativo desenvolvido pela JCDecaux permitia que os GPS de ambulâncias se conectassem aos dos relógios de São Paulo para ajudar a liberar o caminho e evitar a perda de vidas no trânsito.

O DOOH (Digital Out Of Home) é considerado a grande tendência na comunicação e combina o melhor de dois mundos. “Por um lado, atinge as massas, por outro transmite mensagens segmentadas e dinâmicas. O aumento dos investimentos em pesquisa e o uso de métricas vêm permitindo que as marcas sejam cada vez mais relevantes e assertivas na conversa com os seus consumidores.”

Outra tendência importante diz respeito à capacidade que o OOH tem em participar da vida diária das cidades. Em capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, mais de 50% das pessoas são impactadas por essa mídia no período de sete dias, seja no abrigo de ônibus, pelo relógio de rua, ou no transporte público. “Nesse cenário, uma peça de OOH criativa passa a ser entretenimento e pode ser um gatilho para redes sociais, sites de busca e conversas diárias.” A JCDecaux se prepara para lançar, em breve, o Creative Lab, que trará soluções ainda mais planejadas estrategicamente e alinhadas às tendências mundiais para estimular a inovação e a criatividade nos projetos desenvolvidos por aqui. “Sempre abrimos as portas para novas tecnologias, apresentando novidades já praticadas em outros países. Ao longo do ano, teremos também workshops para incentivar o mercado e os anunciantes a pensarem em OOH de maneira ainda mais inovadora e criativa”, finaliza Andrea Salinas.

Fonte: Meio & Mensagem