ABOOH

Notícias

Conexões sem cookies são o futuro da internet aberta

Como muitos de nós já sabemos, o Chrome anunciou que encerrará o suporte para cookies de terceiros até o final de 2023. Como o navegador do Google tem 80% de participação no mercado brasileiro, isso significa que todos devemos nos planejar com cuidado para este nosso futuro coletivo e sem essas informações.

Mas, na verdade, essa disrupção deveria ser uma boa notícia para os usuários, publishers e anunciantes. Os cookies, que constituem a base original do ecossistema digital moderno, estão envoltos em muitas questões. Faz-se necessária uma transformação, que considere os seguintes fatores:

  • As pessoas precisam de mais transparência, escolha e controle sobre seus dados;
  • Os publishers precisam estabelecer relacionamentos diretamente com seus visitantes e mostrar melhor a troca de valor que oferecem aos usuários;
  • Os anunciantes precisam engajar melhor suas audiências, com experiências vantajosas e personalizadas.

Como podemos fazer isso? Bom, o mundo sem cookies será movido por:

  • Soluções autenticadasque deem aos publishers a capacidade de fazer uma troca de valor com seus visitantes que, por sua vez, possam acessar conteúdos por autenticação através de alguma informação pessoal – como um endereço de e-mail, por exemplo;
  • Ferramentas de privacidadeque ajudem os publishers e as marcas a oferecer às pessoas um jeito de gerenciar seus dados de forma consentida e conforme suas preferências;
  • Marketing baseado em pessoaspara conectar indivíduos com anunciantes — permitindo que estes proporcionem uma experiência de cliente melhor e meçam com precisão a efetividade de seus investimentos, sem depender de cookies de terceiros ou de identificadores baseados em dispositivos.

Os publishers estão reinventando seus modelos de engajamento para oferecer às pessoas a capacidade de se autenticarem e expressarem suas preferências sobre como seus dados são usados. Essa conexão direta com os leitores permite que os publishers entendam seus clientes e os conectem com anunciantes em ambientes de alta qualidade. E os anunciantes podem engajar suas audiências com conteúdo que seja relevante e que tenha valor.

Desenvolver e promover essas capacidades em todo o ecossistema requer vasta experiência para garantir o uso seguro e efetivo de dados, incluindo processos e certificações para o manuseio de dados pessoais sensíveis. Também exige uma compreensão profunda das legislações que regulam a privacidade, infraestrutura para compartilhar e atualizar as preferências de dados das pessoas em todos os parceiros e tecnologia para resolver discrepâncias entre elementos de dados para conectar pessoas e autenticações, bem como confiança e independência para juntar todas essas partes.

Este é o começo de uma nova era de engajamento para pessoas, publishers e anunciantes, e estamos incrivelmente animados para ver aonde isso vai dar. Ao redor do globo, a adoção dessa nova infraestrutura já está bem avançada. E essa transformação promete uma internet melhor para todos os envolvidos, não só no Brasil, mas no mundo inteiro.

Autor: Eduardo Braga, Diretor de Addressability na LiveRamp Brasil.

https://iabbrasil.com.br/artigo-conexoes-sem-cookies-sao-o-futuro-da-internet-aberta/

13 de dezembro 2021